sexta-feira, 27 de março de 2009

Hoje fui pegar as últimas coisas que faltavam, na minha ex-casa.Talvez tenha esquecido uma coisa ou outra, que provavelmente eu não vou buscar, caso dê falta.Foi estranho.Me separei há 4 anos, e mesmo assim, ia lá frequentemente, por conta de me dar bem com o ex-marido, e termos uma gata em comum.O apartamento era lindo.Foi comprado 12 anos atrás, e reformamos tudo, pois era uma ap antigo. Eu decorei, talvez, de uma maneira diferente na época.As pessoa ainda não estavam muito acostumadas com cores.O apartamento é grande.Misturei muitas cores. Suaves e escuras. Misturei móveis antigos com alguns novos.Apesar de grande, optei por pouca coisa pelo caminho, e aboli a tradicional sala de jantar para desespero da sogra."Roubei" um espaço da copa, que era imeeensaa e acoplei ao restante da sala.Lá coloquei uma mesa de jantar, daquelas que "esticam".Ela era redonda quando estava fechada.Quando aberta, se tornava oval e acomodava 6/8 cadeiras.A mesa foi da avó do meu ex. Quando ela morreu, ninguém quis ficar com ela. Do jeito que estava não era bonita mesmo..Era de cerejeira, uma madeira que não gosto. Alguém, a pessoa a quem a mesa foi destinada, lembrou que nós não tinhamos mesa para o ap novo.Olhei melhor para a mesa.O pé era lindo, e ela tinha essa opção de "esticar", que me agradava. Não me fiz de rogada e aceitei.Mandei fazer uma "pátina lavada", ou satinê, não sei como chamar, só sei que a mesa ficou linda e no 1º jantar que eu dei ali, quem abriu mão dela me disse: "Se eu soubesse que ia ficar bonita assim, não tinha dado". O fato é que o apartamento ficou muito bonito.Charmoso, aconchegante,com boas peças, outras nem tanto. A cozinha ficou bárbara, e todos os meus amigos gostavam. Diziam que parecia cozinha de casa,não de apartamento. A verdade é que não houve uma pessoa que tenha ido lá, e que não tenha elogiado alguma coisa. Não só os amigos, conhecidos, mas até gente que estava ali por qualquer outro motivo e estavamos vendo pela 1º vez. O apartamento tinha a minha cara! E meu ex-marido adorou! Quando nos separamos,levei a menor quantidade de coisas possível.Primeiro, porque ia para um lugar menor. Segundo, não queria deixar a casa "pelada" prá ele. E combinamos que o dia que ele quisesse ou precisasse, era só me pedir, que eu tiraria o restante.E durante esses 4 anos a casa, apesar da bagunça constante, tinha um ar bacana. Hoje, depois de alguns meses sem aparecer lá, fui pegar o resto das minhas coisas.Quando eu entrei me deu uma coisa estranha. As coisas estavam mudadas.Prá começar quem veio correndo me receber não foi minha linda gata, mas um enorme e simpático buldogue.Nada contra...mas era ela, minha gata, que vinha saltitante, cauda levantada, miando de satisfação me dar as boas vindas. Apesar dos móveis permanecerem os mesmos, as paredes ainda terem as mesmas cores, a casa perdeu totalmente o "plus", o charme....Sumiram os tapetes, as almofadas coloridas, os enfeites, o belo espelho marroquino, as fotos do Rio Antigo na parede, os livros na mesa, as velas, os vasos...A sala, ficou"boba". A cozinha e copa ficaram "brega". E por aí vai. A casa perdeu "a minha cara". E tem agora, a cara de outra pessoa.Já não era sem tempo, mas inegável dizer que não foi estranho. Quando saí de lá, lembrei das obras, do carinho em arrumar tudo, pensar em cada detalhe.Dos passarinhos que vinham na janela do quarto reclamar sua água ou banana que eu não tinha colocado.Das plantas que floresciam belas, e hoje, só restou minhas 11 horas na janela.Que eu não tive coragem de trazer e lá deixei. Comprei outras mudas e plantei um novo vaso.Porque adoro 11 horas. Uma pena eu não ter fotografado os ambientes quando eram bacanas. Mas está tudo guardado na minha cabeça e no meu coração. E lá dentro moram 2 pessoas pelas quais tenho enorme carinho: meu ex e minha linda gata preta, que só permite que uma pessoa corte as unhas dela, EU!

Bru, em seus domínios, quando a copa era bela.


3 comentários:

Claudia disse...

Adorei o post e fiquei imaginando a sensação que você deve ter sentido, mas é isso - a casa agora é de outra pessoa, daí passa a ter outra casa. deve ser estranho, muito estranho.

beijos

Mara Porto disse...

Olá, sei como se sentiu, me separei uma vez e a cada dia que ia na minha casa eu sentia isso que falatava a minha cara as minhas coisas, ai resolvemos voltar e reformar tudo de novo, agora está tudo como eu gosto e com meio jeito denovo.

Santinha disse...

Adorei o post...Já tive essa mesma sensação e sei bem o que você sentiu.
Casei, arrumei coloquei minha cara, meu amor, meus sentimentos... Fui embora.
Casei de novo, arrumei outra casa,outro marido; dei meu tom e de novo tudo ficou melhor do que tinha sido um dia... Separei de novo...casei de novo e fiz tudo de novo e mais um pouco. Continuo casada e desta vez encontrei o homem da minha vida, lá se vão 17 anos...Hoje tenho tres casas: Uma só nossa, a dele e a minha...Agora estou começando a colocar esse ap. com a minha cara, estou fazendo pra mim e só pra mim e está sendo um orgasmo diário.
O dia que resolver sair daqui...a minha vida tem que caber apenas dentro de uma mala.
bjks